fernahh.

Não viva em vão

Há dias estou para escrever sobre um dos maiores passos que dei na minha: deixei de ser empregado para ter meu próprio negócio. Escolhi hoje, dia do trabalhador.

Como é feriado, imagino que a maioria dos trabalhadores estão aproveitando para descansar ou estão fazendo o que gostam. E se não fosse feriado, você estaria fazendo o que gosta?

Por que não arranje uma vida a qual você não precise fugir?

Hoje fazem apenas 14 dias que saí da empresa onde trabalhava. Na verdade, quando saí do meu outro emprego, o propósito era produzir na manhã para a Mosh Creative e à tarde ser empregado. Grande ingenuidade.

Minha empresa nunca teria a produtividade e dedicação que eu deveria dar à ela trabalhando seis horas em outro lugar. Ao perceber isso, deixei de ser empregado não para ser um empresário de sucesso, longe disso. Larguei meu emprego para seguir meu sonho que é fazer o que eu gosto da forma que eu quero. Apesar de parecer uma questão de ego, acredito que o valor de se fazer o que gosta é resultante na felicidade que me permite ficar horas trabalhando sem perceber que o tempo está passando.

O mais difícil (e que não deveria ser) foi escolher meu caminho sem ligar para o que diriam, porque cada vez que ficamos preocupados com isso deixamos de ouvir à nós mesmos. Contra isso, a minha maior motivação para tomar essa decisão foi o fato de não querer ser mais um adulto frustrado que desistiu dos seus sonhos e conformou-se com um trabalho qualquer sem tentar mudar a própria situação.

Voltei a ser rico

Fui rico até meus 15 anos. Com 16 anos deixei de ser rico quando comecei a trabalhar. Isso mesmo. O significado da palavra riqueza pra mim é ter tempo para fazer o que quero quando eu quero.

Como todo mundo já sabe, a forma mais fácil de ficar rico é não precisar de dinheiro. Para ficar mais claro, se você almeja coisas de custo alto vai perder muito mais tempo do que eu para ficar rico. Caso tenha achado esse parágrafo idiota, recomendo que leia sobre reeducação financeira sem chatice.

Mesmo com esse tópico compreendido, certamente se você mostrar isso para alguém que não faz o que gosta provavelmente ele vai dizer é conversa fiada e você precisará submeter-se a fazer o que não gosta para pagar as próprias contas. Seus pais provavelmente vão falar isso, e não é por estraga-prazer que eles fazem isso.

Nossos pais querem o melhor pra gente e nos mostrar o caminho mais fácil das coisas para que possamos sofrer menos. Nada disso é ruim. Pelo contrário. É a prova de que eles gostam de nós e querem que tenhamos uma jornada melhor do que a deles. Mas eles também devem entender que cada um tem seu caminho, independente de ser difícil de traçar ou não.

Viva pra ser feliz, não viva em vão :)

Sempre que a sorte bateu em minha porta, me encontrou trabalhando.

A frase acima é de Plabo Picasso. Faça diferente. Aumente suas chances com a sorte fazendo o que você gosta. Tudo depende de você. Assim como só nós podemos sonhar por nós mesmos, apenas nós que podemos correr atrás deles.

Don’t be afraid to take your dreams into your own hands

Faça o que gosta. Não passe a maioria do seu tempo desanimado ou bravo com seu chefe. Mude a situação, tudo depende de você. É difícil ler isso caso você não gosta do seu trabalho, eu sei, já li isso muitas vezes na mesma situação. Mas mude, arrisque, erre. Só através de erros é que podemos aprender e crescer.

Se viver requer coragem então viva pra ser feliz, não viva em vão!

Leituras recomendadas

Muito do que falei aqui foram baseadas em coisas que venho lendo e assistindo há tempos. Antes que algum hater diga eu copiei algo, recomendo os links abaixo: