fernahh.

Nem oito, nem oitenta

Há boas chances de quem viu esse post rolar em alguma timeline e sabendo que trata-se de uma retrospectiva, logo vai pensar “eita, que achado escrever sobre ele mesmo”. À esses eu digo: o blog é meu e acharia legal se todos escrevessem sua própria retrospectiva além daquela merdica que o Facebrooklyn faz. Gosto muito de ler coisas inspiradoras e é isso que vou tentar fazer aqui.

Ociosamente dando start

Comecei 2013 de casa nova, literalmente. Saí de um kitnet de uns 8m² (rsrsrs) pra morar em um lugar onde não era tudo conjugado. Comecei a escrever nesse blog e a projetar meu podcast.

Alexandra e eu, em Feveiro :)

Em Feveiro minha gata passou aqui em casa. Graças a ela, posso dizer que depois da puberdade foi o primeiro ano que consegui ignorar por 100% o Carnaval. Depois que a Alexandra foi embora gravei o primeiro episódio do No Talo. Foi uma das coisas mais legais que fiz nesse ano - leia mais sobre o No Talo aqui. Infelizmente no segundo semestre não gravamos N-A-D-A. Mas foram seis episódios de muita podrera, quem sabe ano que vem tem mais (tomara!).

2013 dando as caras (de mau)

O que vinha sendo um ano legal se tornou um desastre. Depois da tragédia da Boate Kiss, esse tirou de mim meu maior ídolo. Dia 06 de Março perdi o cara que mais me inspirou durante meus 21 anos. Boa parte do que sou hoje é por causa do Chorão.

Ainda em Março começou minha maratona de eventos, com o excelente RSJS. Mal posso esperar pelos eventos de 2014.

Backflip

Abril, mês de meu aniversário, e dei um backflip na minha vida. Saí de um emprego fixo (da zona de conforto) e fui dedicar 100% do meu tempo ~comercial~ para Mosh Creative. No auge da minha rebeldia escrevi algo tentando inspirar mais gente a fazer o que gosta.

Armamos um home office aqui em casa, com quadro branco, kanban e tudo que tivemos direito. Fizemos coisas legais aqui. Lançamos nosso site, fomos nomeados no CSS Design Awards e fizemos o site do Festival Internacional de Bonecos de Canela.

Home Office Mosh Creative

Em Junho, quando o ~gigante acordou~ foi quando comecei a ler mais e estudar política. Vi o quanto o mundo está errado e fiquei até Setembro sem redes sociais.

Lado B

No segundo semestre as coisas começaram a ficar difíceis no trabalho. Apesar sempre levarmos as coisas a sério, tinha muita gente que nos tirava por freelancer por não tem um lugar comercial.

Talvez pelo tempo ocioso, foi quando ouvi mais música e escrevi esse texto sobre música que foi o mais curtido do meu bloguinho.

Em Agosto encontrei a Nina na rua. Minha parceira estava num esgosto quando levei ela pra casa. Falando nisso, recomendo muito pra quem mora sozinho a companhia de um animal.

Nina

Além disso, teve o BrazilJS, onde eu e o @rodrigowillrich tietamos o Douglas Crockford. Escrevi um pouco mais sobre o evento aqui.

BrazilJS

Junto com essa ida, acho que foi o ano que mais fui para Porto Alegre. Lá assisti o melhor show do ano, Gogol Bordello! Ainda vi a galera do Eu Escuto (chamo assim o pessoal de Passo Fundo que conheci na internet) pessonalmente.

Gogol Bordello e Eu Escuto Family

Outro backflip

A mudança dessa vez foi com a pessoa Mosh Creative. Recebemos uma proposta para trabalhar em uma agência (lugar comercial!) e não deu certo. Porém, isso teve uma puta importância, foi quando decidimos que iríamos atrás de uma moshcaverna.

Alugamos uma sala aqui no Centro de Canela sem ter nenhum tustão para o próximo mês. A Mosh Creative nunca teve capital de giro. Foi aí que começaram a aparecer trabalhos. Curiosamente e felizmente ainda não precisamos correr atrás de clientes, até agora foram eles que chegaram até nós.

Moshcaverna

Entre alguns trabalhos gráficos, vamos lançar três sites até Fevereiro. Resultado dos últimos três meses de 2013.

Um mergulho no empreendedorismo

Em Outubro junto com meus amigos e sócios fui em uma palestra da @belpesce em Porto Alegre. Com certeza foi a hora mais inspiradora pra mim em 2013. Além de dar um gás em uma startup que estou pra lançar em Janeiro, foi quando mais li e estudei sobre empreendedorismo. Tudo isso me levou a ver como os projetos que estava participando estavam sobre em alguns pontos, foi quando escrevi minha carta aberta para empreendedores. Com certeza o artigo que mais gostei de escrever esse ano.

Credenciais - Bel Pesce

Na reta final e início de 2014

Em Novembro e Dezembro com certeza foram os meses que mais trabalhei. Não tive tempo pra nada além disso. Por isso não tem muito o que escrever destes dois meses. Mas um fato é extremamente importante. Dezembro foi o mês que finalmente consegui enxergar o que eu mais queria nesse ano: minha mulher vir morar comigo. Nessa virada, junto com minha mãe, ela está aqui em casa e fica até o final de Janeiro. Volta pra pegar as coisas dela e fica, definitivamente, morando comigo S2

Como no ano passado, vou fazer uma lista de objetivos pra 2014. Listas funcionam comigo, dá uma pressão pra criar vergonha na cara.

  • Lançar a primeira startup da Mosh Creative (com mais um sócio)
  • Desenvolver o site do No Talo
  • Trocar de apartamento, again.
  • Mobiliar o (futuro) apartamento.
  • Estabilizar meus custos e receita mínima.
  • Desenvolver o novo site da Revista O Viés.
  • Fazer um consórcio pra comprar minha casa.
  • Encontrar uma ideia pro TCC.
  • Fazer exercício semanalmente (uhum).
  • Comer bobagem só nos finais de semana (uhum).
  • Um post por semana no Eu Escuto (uhum).
  • Site novo do Eu Escuto.
  • Escolher um destino e planejar uma viagem com minha gata.

Bueno, era isso. Desejo um bom ano pra todo mundo. Se tenho uma dica pra 2014, é que saiam da zona de conforto. As vezes é complicado, mas as coisas prosperam muito mais :)

Saia da zona de conforto!

Precisava finalizar com essa tirinha. Até 2014!

Malvados