fernahh.

Novo layout, novo trabalho, empreendedorismo e mamilos

Esse texto não tem nada demais. É no máximo um desabafo. Sou desses que gosta de escrever ao invés de sair discutindo com todo mundo.

Well,

Meu último texto foi escrito no dia 2 de Junho de 2014. Bastante tempo. O segundo semestre de 2014 foi foda.

O blog

[ALERT: CONTENT FOR NERDS]

Quem já acessou algum dia deve ter percebido que mudei o layout do blog. Além disso troquei meu gerador estático do Jekyll para o Middleman. Vários motivos me fizeram fazer essa mudança, mas os três mais fortes foram:

  • Modularidade;
  • Flexibilidade;
  • é by Thoughbot <3.

Outro ponto importante é que resolvi fazer ele com CSS e JavaScript puros. Foi uma experiência interessante, mas isso é papo para outro post.

Quem quiser ver o código é só dar uma olhada no projeto aqui.

A faculdade

Comecei (e concluí) a primeira parte do meu trabalho de conclusão. É incrível como esse método funciona no mínimo para provar tudo o que você aprendeu durante a faculdade. Faço Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Universidade de Caxias do Sul. Quando eu concluir o curso pretendo escrever sobre essa experiência de quatro anos e meio. Aprendi muito, mas também tive várias frustações. Uma delas é o fato do trabalho de conclusão não ser como o de todo mundo. Não tenho um orientador. Além disso, é tudo mais “resumido”. Por exemplo, quando minha documentação chegou a quinze páginas (sim, apenas quinze páginas), fui alertado pra moderar e cortar algumas partes.

</desabafo>

Segui o que a maioria das pessoas com quem conversei indicou, e decidi fazer algo que realmente gosto. Sendo assim, meu TCC fala sobre uma das coisas que mais gosto na vida: a WEB.

A ideia surgiu depois de várias conversas e buscas de referências. Meu objetivo é mostrar a importância do desenvolvimento front-end para aplicações web e como fazer isso. A quem interessar, a versão documentada do projeto está aqui. Abaixo os slides de minha apresentação:

O empreendedorismo

Para ser direto e reto: to puto com discursos ~supostamente~ empreendedores. Seja esses vídeos motivacionais, livros, blogs, tudo! Isso também é papo para outro artigo, quem sabe um dia exponho mais mamilos na internet.

Fiquei pouco mais de dois anos empreendendo, e quebrei. Vários motivos para o fim que minha ~carreira empreendedora~. Vários erros. O principal foi a inexperiência.

Não manjo nada de negócios. Sou um zero à esquerda pra fazer a parte comercial. Isso custou caro. Foram dois anos abrindo mão de muita coisa em busca de um sonho de fazer o que gosta. A ilusão é que sempre achei que apenas trabalhando eu chegaria ao meu objetivo. Que cagada. Mas não me arrependo. Evoluí muito nesse tempo. Descobri as pessoas que realmente se importam comigo, e também que tenho ao meu lado a mulher mais parceira e compreensiva do mundo.

Ah, minha mãe tava certa mais uma vez quando disse que não era bem por esse rumo que eu deveria seguir. Mães sempre sabem das coisas, né?

Não é nada fácil empreender. Tem que manjar de negócios. Se eu pudesse estampar um outdoor com uma frase seria:

Não precisa largar tudo e abrir uma empresa pra fazer o que gosta. Existem empresas legais que te darão essa oportunidade.

Eu achei uma empresa massa pra trabalhar. Por incrível que pareça, a 150m da minha casa, senão me falha o Google Maps.

O trabalho

No início de Dezembro comecei a trabalhar na Orgânica Digital (temos vaga!). Minha vida mudou muito outra vez. E felizmente, pra melhor.

Semalmente fico bocaquiaberto com a organização da empresa, o ambiente, os projetos, as ideias e a equipe. Na prática, foi tudo que eu imagina quando queria ter uma empresa. São só três meses de trabalho e estou muito empolgado. Apesar de ter alguns projetos legados da empresa que fechei, estou conseguindo ser muito mais feliz que antes.

Voltei a assistir filmes. Parar para ouvir música. Ler. Curtir as coisas com minha gata. Estudar fora da faculdade. Assitir jogos do Inter. E claro, escrever.

Espero não parar de fazer tudo isso e fazer mais.

That’s all folks!

That's all folks