fernahh.

O que ninguém fala sobre namorar à distância

Estou namorando à distância há quase três anos, que coincidem com o tempo que saí da minha cidade natal. Estranho? Isso mesmo. Achei a mulher da minha vida quando queria ficar longe do lugar onde sempre vivi.

No primeiro ano foi fácil. Passei a maior parte do tempo só estudando, logo, tinha tempo pra voltar pra casa duas vezes por mês. Comecei a trabalhar e ficar sem toda a liberdade de tempo que eu tinha. Cheguei a ficar mais de dois meses sem ir pra casa.

Hoje estou ganhando mais ($$) e com horários flexíveis, o que facilitou minhas idas pra Sobradinho e ver minha mina. De uns 6 meses pra cá, finalmente me considero um morador de Canela com gente importante longe de mim, mais precisamente 315km de distância.

Nesse tempo a distância da porra me ensinou muito e é isso que vou contar aqui.

Você nunca estará convencido

Acho que é da natureza do homem querer mais e mais. Com namoro não é diferente. Quando começamos a namorar queremos ficar o tempo todo junto da pessoa, e depois isso vai passando, né? Não quando você namora a distância.

No início eu via a Alexandra (minha noiva) toda tarde e festa dos dias que eu estava em Sobradinho.

Com o tempo, eu queria que ela ficasse lá em casa o tempo todo que eu estivesse lá. Conseguimos. Hoje o meu objetivo é trazer ela pra morar comigo em Canela até o fim desse ano. E isso é demais!

Funciona como time de futebol. Quanto mais conquistas, mais campeão. Nesse caso, quanto mais conquistas, mais felicidade.

Buscar assunto de minuto à minuto será sua habilidade

Na maioria do tempo quem namora a distância vai estar em mensageiros, no telefone, mandando SMS, escrevendo e-mail e coisas do tipo. Comigo é exatamente assim.

Tenho certeza que por estar longe da minha namorada eu sei quase tudo sobre ela, a família, a rotina e qualquer assunto muito mais do que os namorados que tem a namorada do lado. A gente aprende a ver relação em locais que não existem. Seja em smiles ou só aquele trecho da canção dos Rolling Stones. Pra exemplificar isso que eu estou falando, recomendo que assista esse vídeo abaixo:

Sonhar com um futuro longe pra não permanecer longe

É o que eu mais faço. Sonhar.

Sonho com a Alexandra acordando todo dia do meu lado.

Imagino o que a gente faria nos happy hours de sexta-feira.

Quantos filmes assistiríamos em um único sábado.

Quais os lugares que iriamos viajar.

Onde vão ficar as roupas dela.

Quantas vezes vou reclamar do sal na comida.

E por aí vai. É isso que nos mantém juntos. Aliás, há muitos fatores que nos mantém juntos.

A vontade de ouvir ela, as ideias, o tesão, o cheiro dela, os sonhos e principalmente o fato da gente acreditar que vai dar certo e que está dando certo.

Enfim, era sobre isso que eu queria falar. Vejo uma penca de gente se fazendo por correr atrás de alguém que está na mesma cidade ou de mimimi porque está longe da pessoa. FODA-SE! Se é pra dar certo vai rolar.